SIPAT-2020 — Infecções Sexualmente Transmissíveis (ist’s): tipos, sintomas e prevenção

Às 09h00min do dia 16/12/2020 os colaboradores do Hospital Regional José Alencar (HRJA) tiveram a oportunidade de discutir e abordar um tema de grande relevância na saúde pública na quarta atividade da II SIPAT da instituição.


Ministrada pelo Enfermeiro Me. Guilherme Abner Sousa Almeida e com o tema Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s): tipos, sintomas e prevenção, a palestra objetivou promover a orientação e discussão com clareza sobre as doenças mais comuns atualmente e as consequências na vida de quem as contrai.


O tema possui grande impacto na sociedade e discuti-lo de forma aberta e objetiva traz inúmeros benefícios, pois é através da conscientização que se torna possível o combate à disseminação dessas doenças. Nesta oportunidade os colaboradores do HRJA puderam compreender melhor os sinais e sintomas de cada IST, entender sobre o tratamento e, principalmente, os métodos preventivos.


O palestrante trouxe informações sobre as doenças mais comuns, como herpes, sífilis, HPV, hepatites e AIDS, apresentando os mecanismos de contágio e sintomas.


Apresentou suas definições em primeiro lugar para que possamos compreender do que se trata e esclarecer alguns erros cometidos normalmente, conforme destacado abaixo.



Apresentamos, a seguir, algumas das informações abordadas na palestra:


  • Herpes — Infecção causada por vírus que leva a lesões tipo vesículas, que se agrupam, provocando erosões (feridas) e cicatrizando em seguida. São geralmente dolorosas. A transmissão ocorre por meio de relação sexual (mesmo que não ocorra penetração total).

  • Sífilis — Doença infectocontagiosa sistêmica, que pode comprometer múltiplos órgãos (pele, ossos, coração, cérebro). Pode ser de quatro tipos: primária (lesão única nos órgãos genitais, não dolorosa e que desaparece espontaneamente após 2 a 4 semanas), secundária (lesões de pele pelo corpo, ocorrendo de 4 a 8 semanas após aparecimento do cancro), latente (pacientes assintomáticos) e tardia (surge após um ano de doença não tratada ou tratada inadequadamente, acometendo ossos, pele, coração, cérebro, etc.).

  • HPV — O condiloma acuminado, causado pelo HPV, é também conhecido por verruga ano-genital, crista de galo, figueira ou cavalo de crista. Atualmente, existem mais de 200 tipos de HPV, alguns dos quais podendo causar câncer, principalmente no colo do útero e ânus. A principal forma de transmissão do HPV é por via sexual, que inclui contato oral genital e genital-genital. Embora de forma mais rara, o HPV pode ser transmitido durante o parto ou, ainda, por determinados objetos.

  • Hepatites — A palavra “hepatite” significa inflamação do fígado. Esta inflamação pode ser causada por drogas, abuso de bebidas alcóolicas ou por vírus (hepatite A, B, C, D e E). Pode ser transmitida através de relações sexuais sem camisinha com uma pessoa infectada, compartilhamento de material para uso de drogas, compartilhamento de material de higiene pessoal (lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha), material não descartável de tatuagem e piercings, transfusão de sangue contaminado, mãe infectada para o filho durante a gestação, parto ou a amamentação e etc.

  • AIDS — Importante salientar que HIV e AIDS não são a mesma coisa. HIV é o vírus da imunodeficiência humana, ao passo em que AIDS é o conjunto de sintomas e infecções em seres humanos resultantes do dano específico do sistema imunológico ocasionado pelo HIV. A AIDS é transmitida através de transfusão de sangue, durante a gravidez, parto, aleitamento materno, uso compartilhado de materiais perfuro cortantes, penetração vaginal, penetração anal, penetração oral. Os sintomas podem variar e algumas doenças podem ser assintomáticas, sendo necessário, portanto, atenção e cuidado.

Os principais meios de prevenção das IST’s citadas e muitas outras é o uso de preservativos durante as relações sexuais, e o cuidado quando utilizar artigos perfuro cortantes e pessoais de higiene, se atentando para a esterilização corretas dos mesmos ou se possível restringindo o uso apenas ao portador.


O tema trouxe à tona uma discussão muito importante sobre prevenção e cuidados, principalmente no ambiente de trabalho dos colaboradores do HRJA, que estão constantemente expostos a materiais possivelmente contaminados em virtude de suas atribuições profissionais. O uso de EPI’s e o descarte correto dos materiais perfurocortantes é de extrema importância.



IMPORTANTE: Destacamos que o HRJA atua como hospital de referência para o tratamento dos casos suspeitos e confirmados de infecção por COVID-19 de Uberaba e região dentro do âmbito do SUS e, como tal, observa em todas as atividades de caráter coletivo as medidas de segurança relacionadas à prevenção contra a disseminação e propagação do vírus, tais como o distanciamento social e o uso de equipamentos de proteção individual.

23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Intranet.png

©2019 por Hospital Regional José Alencar

Rua Doutor Edelweiss Teixeira, n.º 101, Bairro Mercês — Uberaba/MG, CEP 38.061-515

Telefone: (34) 3334-7600

Termos de Uso e Política de Privacidade